A liberdade

Oxalá pudéssemos ser como uma borboleta, simplesmente livre a voar,ir e vir sem medos,sem receios, sem sermos vítimas de prisões invisíveis que limitam nosso ser, por causa de uma obsessão e possessividade de um homem sem equilibrio algum por se tornar vitimas de seus próprios desvários, e a vitíma mas afetada ´são as mulheres, que se tornam vulneráveis e caem como presas de tais crueldades.Não me refiro há homens que são de caráter esplendido, homens do bem, gentis, benevolentes, e sim a tais que lamentavelmente são como raizes do mal, quando usam de brutalidades atrozes contra a mulher, e isso esta se alastrando de forma incontrolável, absurda, aumentando mas e mas o indíce de assassinatos com requinte de crueldade.A liberdade